Morte do Mouse

Depois de um tempo desaparecido do blog, volto com um texto um pouco polêmico. Muito se fala do avanço extremamente rápido da informática e, claro, de todas as novidades que vão surgindo para nós, mortais loucos por novidades eletrônicas.

Como ninguém pode negar, o avanço de como utilizamos nossos equipamentos foi imenso com a re-invenção das telas sensitivas. Lembro-me quando eu estagiava ainda na Waldyr Lima Editora, dona e editora de todo o material do curso de inglês CCAA, e montamos um ponto de informação totalmente touchscreen. Lembro que o monitor era muito caro e que havia sido importado para que pudéssemos utilizar no equipamento. Isso foi em meados dos anos 2000. Essa era uma época de início da nova era de equipamentos touch. Lembro também dos novos modelos de caixas automáticos, mais evoluídos, que passaram a ter o sistema de sensibilidade de toque própria tela, e não em uma tela anexa como eram as antigas.

Tá, mas aí você deve estar se perguntando por que esta volta toda? É porque meu texto de hoje é sobre isso, sobre o lançamento do Windows 8 e de tudo que ele traz, você pode achar que não, mas este novo produto da Microsoft muda bastante coisa e tem bastante a ver com o monitor da história acima.

Lembro-me de ter lido há alguns anos sobre o fim do nosso querido mouse, e achei muito interessante esta possibilidade, mas ao mesmo tempo não achava que seria tão fácil assim. Mudar um sistema é fácil, mas mudar o pensamento e modo de utilização de um usuário é bem mais complexo. E, na mesma hora em que li isso, fiquei pensando em como poderiam fazer esta operação, de tirar assim de nossas vidas o nosso querido, e às vezes odiado, mouse (quem nunca deu aquelas conhecidas batidinhas quando o computador travava?) .

É certo que muito pensei e a nenhum resultado cheguei. E este texto acabou em meu esquecimento, mas eis que agora volta com força em minha cabeça depois da novidade do Windows 8.

Diria um bom jogador de xadrez: JOGADA DE MESTRE!!! Por quê? Respondo: por que no fundo o mouse já saiu de nossas vidas e nem sequer percebemos! É verdade. Muitos podem não concordar comigo, mas a grande maioria hoje utiliza muito melhor as ferramentas como facebook, emails e até mesmo a navegação da internet em seu smartphone ou tablet do que em seu próprio computador.  Chama-se de utilização intuitiva: você quer, você seleciona, e com a ponta dos seus dedos.  Agora, depois de completamente difundido o uso do touch, que eu nem sequer imaginava há 10 anos, ao usar aquele monitor importado e que em nada se parecia com a modernidade de hoje, seria no meu caso um divisor de águas. E para a Microsoft esta mudança caiu como uma luva para seus objetivos.

A mais querida e odiada Microsoft lançou o seu Windows 8 completamente modificado, e inteiramente voltado para equipamentos que sejam utilizados com o dedo e não com o mouse. É bom deixar claro, que a utilização do mouse ainda é aceita e pode ser necessária para certos  programas ainda não atualizados para tal. E este é o pulo do gato da empresa, que não precisará que seu usuário se adeque  para a utilização sem o mouse. A grande maioria dos seus usuários já está familiarizada com a era touch, por tanto, não será um esforço tão grande como eu pensei ao ler aquele artigo sobre o fim do mouse.

As novidades hoje são tão absurdas que nem notamos que estamos em frequente mudança, ainda mais quando falamos de informática. Foi o caso do mouse, que eu nem notei e já estava totalmente acostumado a usar os dedos ao invés do mouse.

Ainda temos muita coisa para evoluir nesta área, mas podemos ver no horizonte que teremos muitas novidades neste sentido, como novos programas voltados para utilização do dedo. E isso é bom para todos, claro que menos para o mouse, que agora, mais do que nunca, tem seus dias contados.

Esta mudança não será assim tão rápida, ainda mais no Brasil, onde, apesar de 90% dos computadores usarem Windows, temos o grande problema dos preços que faz com que em algumas vezes seja impraticável fazermos mudança em nossos equipamentos para usufruir das novidades.

Preciso agradecer, é claro, aos amigos da Apple, pelo belo trabalho com seus equipamentos que ajudaram e muito a inserção de toda essa tecnologia.

E, ao final do texto, você se pergunta: mas onde está polêmica dita no início do texto? Você tem que concordar que ninguém fala da Microsoft e ainda elogiando seu novo produto sem alguém achar que é completamente absurdo!!! Isso já é uma polêmica!!!

 

One Response to Morte do Mouse

  1. Simone disse:

    Hahaha, adorei o final! E digo mais: acho super injusto isso de que td que vem da Apple é de gênio, e td que vem da Microsoft dá problema! O que vc acha???

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *