Ilha de Malta: uma verdadeira viagem no tempo

DSC01754

Eu nunca vou esquecer minha chegada à Ilha de Malta.

Muitas vezes faz toda a diferença o jeito que você chega a um lugar. Às vezes é bom chegar de avião e apreciar, do alto, montes nevados. Ou chegar de carro e ver a cidade se revelando devagarzinho, aproveitando a transição de estrada para via urbana. Em outras situações, é maravilhoso chegar a pé, como deve ser chegar a Santiago de Compostela.

DSC01755

Mas chegar a Malta tinha que ser assim: por mar. Foi uma emoção com tudo junto: o dia amanhecendo, o navio apitando, e aquele lugar – que parecia saído de outro século – entrando no meu mundo atual. Como assim? Eu devia estar viajando no tempo. Ou ainda sonhando…

DSC01822DSC01784

Desembarquei em Malta com todo o encantamento que o lugar proporciona. O mar era verde esmeralda e as construções de La Valletta, cor de ocre, me faziam enxergar tudo meio em sépia, tudo meio onírico.

DSC01852

O calor, sol brilhando, brisa marinha agradável… os detalhes tornavam tudo ainda mais prazeroso.

La Valletta, a capital da República de Malta é bem pequena. Não chega a ter 1 km²… Então é perfeitamente possível passear por ali a pé. A ilha toda é linda. Vale a pena andar muito por ali. Tudo é muito bonito, e, devido à sua história, a cidade foi sendo construída cheia de fortificações: muros, torres e o Forte de São Telmo. Os edifícios históricos são todos belíssimos. E são também muitas as igrejas. Entramos logo na co-catedral de São João. A igreja em si já é linda, mas nós demoramos hooooooras mesmo nas salas anexas, onde ficamos apreciandoas enormes telas de pinturas de Caravaggio.

DSC01846

La Valletta acontece um pouco acima do nível do mar. Ou seja, por ser alta, da cidade é possível também apreciar lindas vistas da praia. Fomos até os Hastings Gardens, com uma vista incrível!

DSC01789

Passeamos pelo centro, com várias lojinhas e cafés interessantes. E tanto prédio histórico maravilhoso que fica até difícil recordar o nome  de todos.

DSC01758DSC01848

Depois, mais distante dali um pouco, fomos conhecer a Mdina, a antiga capital da Ilha de Malta. É uma cidade murada, com portão e tudo. É conhecida como “cidade silenciosa”, mas ainda hoje tem bastante gente que mora ali dentro.  Com becos, ruazinhas e vielas, um lugar encantador. Parece cenário de filme da idade média (sei lá se da Idade Média mesmo, mas com certeza aqueles filmes de época). Dentro da Mdina, visitamos a Catedral de São Paulo, lindíssima. E, de alguns locais mais altos, pudemos contemplar a beleza da vista para fora dos muros.

DSC01813DSC01773

Inesquecível.

No retorno para o navio, ainda pudemos ter um bom tempo no lindo e elegante porto de La Valletta, conhecido como Grand Harbour. Nem tão grande assim, ele é um charme e vale apena sentar em suas mesinhas e apreciar o ambiente e algum petisco antes da partida. Nem tanto pelo sabor de uma bebida ou comidinha, mas unicamente para prolongar um pouquinho mais a estada num lugar tão maravilhoso.

DSC01758DSC01850

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *