Arquivos da Categoria: Eletroinfo

Fotolivro: o melhor lugar para guardar suas fotos!

 A melhor maneira de guardar suas fotos atualmente é em um fotolivro. Com o surgimento das maravilhosas   câmeras digitais e das ótimas lentes dos telefones celulares, fazer fotos virou algo bastante fácil e corriqueiro. O mesmo não se pode dizer de seu armazenamento e organização.

Por isso aí vai a dica. Lógico que é necessário ter um pouquinho de disciplina e nunca deixar acumular de um mês para o outro, mas aí vai minha sugestão. Sempre, no primeiro domingo de cada mês, eleja este dia para descarregar sua câmera ou seu celular no seu computador.

Organizo minhas fotos da seguinte maneira. Na pasta “imagens”, crio outra pasta com o ano corrente (“2012”, no caso). Ali dentro organizo por mês e, dentro do mês, o evento. Por exemplo: “festa da Ana”, “despedida do João”, “visconde de Mauá”, “passeios rio”, “1 ano da Clara” e por aí vai. Importante, como disse antes, é não deixar acumular!

A partir daí, você consegue escolher quais são as melhores fotos, as que valem a pena guardar e as que você prefere apagar. Assim, você também escolhe algumas que você gostaria de poder mostrar para a família e amigos. Estas, a melhor maneira de tê-las à mão, é fazendo um fotolivro. É bem mais simples do que parece! Basta baixar o programa no próprio site que oferece o fotolivro e há sempre um tutorial que não é muito complicado que te ensina a programar  o álbum do jeitinho que você quer.

Não é rápido. Se você for exigente como eu, reserve cerca de 3 horas pra montar um fotolivro com cerca de 120 fotos. É mais ou menos o tempo que eu levo. Mas é que eu gosto de ir colocando na ordem certa, de um jeito que fique bonito, escrevendo legenda nas fotos… Enfim, tenho toda uma dedicação. Há alguns programas que fazem isso por você. Basta clicar em autopreencher.

Depois de pronto e salvo o fotoálbum, você envia para a loja, efetua o pagamento e basta esperar que chega em casa a sua obra de arte!

Tenho 54 álbuns já feitos e mais quatro “no forno”, somente aguardando um tempinho pra que eu termine de prepará-los. As visitas adoram folheá-los quando vêm aqui em casa. Não depende de nenhum eletrônico. É um livro. Pode ficar enfeitando a mesa de centro da sala, uma estante de livros no escritório… E você pode fazer do jeitinho que você quiser.

É também uma ótima ideia para presentear alguém. Você pode personalizar,  acrescentando uma letra de música, frases especiais ou mesmo uma poesia junto das fotos. Pode fazer um fotolivro só com paisagens fotografadas por você, ou um cujo tema seja “eu e meus amigos”, “minha família”, “meus pais”, “minhas viagens”, “eu e meu amor”, “nascimento da minha filhinha”. As possibilidades são infinitas.

Tenho o maior xodó pelos meus fotolivros! E o melhor é que não gasto uma fortuna para fazê-los.

Minha última dica tem a ver com economia! Fique de olho nos sites de compra coletiva. Sugiro principalmente o Peixe Urbano, o Groupon e o Click on. Já utilizei e nunca tive problema com eles. É frequente oferecerem fotolivros na oferta do dia por um ótimo preço. Já cheguei a comprar um por 1,99 na oferta de aniversário do Peixe Urbano.  Fique atento principalmente ao tamanho. E evite comprar os menores do que 15X21.

Os melhores sites para se fazer o fotolivro são: Fotoregistro, Dataphoto, Youbook, Meepix, Algodão Doce, … Não gosto muito dos Fotoálbuns da Oi Fotos e da Phooto  (este último eu não gosto do programa utilizado para formatar as páginas). Se você também já está fazendo seus fotolivros por aí, dê sua dica e nos diga em que sites você tem feito que têm valido a pena.

Morte do Mouse

Depois de um tempo desaparecido do blog, volto com um texto um pouco polêmico. Muito se fala do avanço extremamente rápido da informática e, claro, de todas as novidades que vão surgindo para nós, mortais loucos por novidades eletrônicas.

Como ninguém pode negar, o avanço de como utilizamos nossos equipamentos foi imenso com a re-invenção das telas sensitivas. Lembro-me quando eu estagiava ainda na Waldyr Lima Editora, dona e editora de todo o material do curso de inglês CCAA, e montamos um ponto de informação totalmente touchscreen. Lembro que o monitor era muito caro e que havia sido importado para que pudéssemos utilizar no equipamento. Isso foi em meados dos anos 2000. Essa era uma época de início da nova era de equipamentos touch. Lembro também dos novos modelos de caixas automáticos, mais evoluídos, que passaram a ter o sistema de sensibilidade de toque própria tela, e não em uma tela anexa como eram as antigas.

Tá, mas aí você deve estar se perguntando por que esta volta toda? É porque meu texto de hoje é sobre isso, sobre o lançamento do Windows 8 e de tudo que ele traz, você pode achar que não, mas este novo produto da Microsoft muda bastante coisa e tem bastante a ver com o monitor da história acima.

Lembro-me de ter lido há alguns anos sobre o fim do nosso querido mouse, e achei muito interessante esta possibilidade, mas ao mesmo tempo não achava que seria tão fácil assim. Mudar um sistema é fácil, mas mudar o pensamento e modo de utilização de um usuário é bem mais complexo. E, na mesma hora em que li isso, fiquei pensando em como poderiam fazer esta operação, de tirar assim de nossas vidas o nosso querido, e às vezes odiado, mouse (quem nunca deu aquelas conhecidas batidinhas quando o computador travava?) .

É certo que muito pensei e a nenhum resultado cheguei. E este texto acabou em meu esquecimento, mas eis que agora volta com força em minha cabeça depois da novidade do Windows 8.

Diria um bom jogador de xadrez: JOGADA DE MESTRE!!! Por quê? Respondo: por que no fundo o mouse já saiu de nossas vidas e nem sequer percebemos! É verdade. Muitos podem não concordar comigo, mas a grande maioria hoje utiliza muito melhor as ferramentas como facebook, emails e até mesmo a navegação da internet em seu smartphone ou tablet do que em seu próprio computador.  Chama-se de utilização intuitiva: você quer, você seleciona, e com a ponta dos seus dedos.  Agora, depois de completamente difundido o uso do touch, que eu nem sequer imaginava há 10 anos, ao usar aquele monitor importado e que em nada se parecia com a modernidade de hoje, seria no meu caso um divisor de águas. E para a Microsoft esta mudança caiu como uma luva para seus objetivos.

A mais querida e odiada Microsoft lançou o seu Windows 8 completamente modificado, e inteiramente voltado para equipamentos que sejam utilizados com o dedo e não com o mouse. É bom deixar claro, que a utilização do mouse ainda é aceita e pode ser necessária para certos  programas ainda não atualizados para tal. E este é o pulo do gato da empresa, que não precisará que seu usuário se adeque  para a utilização sem o mouse. A grande maioria dos seus usuários já está familiarizada com a era touch, por tanto, não será um esforço tão grande como eu pensei ao ler aquele artigo sobre o fim do mouse.

As novidades hoje são tão absurdas que nem notamos que estamos em frequente mudança, ainda mais quando falamos de informática. Foi o caso do mouse, que eu nem notei e já estava totalmente acostumado a usar os dedos ao invés do mouse.

Ainda temos muita coisa para evoluir nesta área, mas podemos ver no horizonte que teremos muitas novidades neste sentido, como novos programas voltados para utilização do dedo. E isso é bom para todos, claro que menos para o mouse, que agora, mais do que nunca, tem seus dias contados.

Esta mudança não será assim tão rápida, ainda mais no Brasil, onde, apesar de 90% dos computadores usarem Windows, temos o grande problema dos preços que faz com que em algumas vezes seja impraticável fazermos mudança em nossos equipamentos para usufruir das novidades.

Preciso agradecer, é claro, aos amigos da Apple, pelo belo trabalho com seus equipamentos que ajudaram e muito a inserção de toda essa tecnologia.

E, ao final do texto, você se pergunta: mas onde está polêmica dita no início do texto? Você tem que concordar que ninguém fala da Microsoft e ainda elogiando seu novo produto sem alguém achar que é completamente absurdo!!! Isso já é uma polêmica!!!

 

A Internet ou Grande Rede

Chega a ser emocionante poder acompanhar e também usufruir do advento da internet. Poder ver a evolução dos equipamentos junto com a evolução dos usuários, com relação às suas necessidades é realmente uma coisa empolgante.
Algumas pessoas mais formais chamam de GRANDE REDE. De início pode parecer engraçado, mas até que faz sentido. Não costumo usar esta expressão, e sempre brinco com quem está ao meu lado em um jogo de futebol que é narrado pelo Luiz Roberto, da TV Globo, que utiliza esta maneira para chamar a internet. 
Resumidamente, GRANDE REDE descreve perfeitamente o que é esta ferramenta. Para alguns, é apenas uma ferramenta para se comunicar facilmente com seus amigos pelos muitos chats disponíveis. Para os curiosos, possibilita ver facilmente a vida de todos seus amigos que estão no facebook, por exemplo. Já para os estudiosos, é uma maneira de poder pesquisar e ter acesso a grandes bibliotecas. 
Mas atualmente a internet deixou de ser apenas isso. Há muito tempo já se fala que uma das maiores contribuições foi a quebra de distâncias, pois com programas como Skype, MSN, Face Time da Apple (que utiliza a internet), você entra na era 2.0 da comunicação, que deixa de ser somente falada, para ser assistida.
Sempre fui um admirador desta evolução, e gosto muito de ver o fascínio de algumas pessoas com todas as possibilidades que temos à nossa disposição. Hoje, morando no exterior, longe do contato próximo dos familiares e amigos, vejo que a internet facilita muito para encurtar esta distância. A quantidade de opções e ferramentas que utilizo é impressionante. Vejamos algumas:
  • Vonage  – Telefone pela internet. Ligações ilimitadas EUA – Brasil. E ainda tendo a possibilidade de adicionar um número local da cidade onde mora sua família, assim eu posso receber chamadas também e sem alto custo para quem liga. Ou seja, pessoas ligam do Rio – Rio e eu recebo todas as chamadas na minha casa no exterior;
  • Skype  – Acredito que seja uma das ferramentas mais usadas internacionalmente. Como já tinha usuário era o principal modo de comunicação com familiares assim que cheguei aqui;
  • Face-Time  – Ferramenta disponível nos celulares Apple que possibilita que duas pessoas que tenham o aparelho possam se falar por VIDEO sem custo algum, bastando apenas uma conexão rápida de internet.
  • Páginas de informações  – Não é porque você não mora mais no seu país que deve parar de ver as notícias e seus programas preferidos. Hoje é possível ver todos as noticias e programas que você gosta, até sua novela. Bastante útil no meu caso!
  • MyGlobeTV  – Minha ultima aquisição, simplesmente fantástico! Com uma conexão de internet você tem acesso a TV Globo e em alta definição. Ainda pode gravar os programas. É um aparelho que você conecta à internet em sua casa, e também em sua televisão, podendo utilizar inclusive cabo HDMI (alta definição) e tem acesso a canais do mundo todo.
  • E-mail : apesar de clássico, é o braço direito. Auxilia para envio de fotos, documentos, ate mesmo nos mantém em contato com aqueles amigos mais distantes.

É claro que, além desses, existem outros vários programas que eu poderia usar ou que ainda usarei, mas é interessante ver como hoje somos dependente dessa ferramenta. Como a internet nos ajuda em nosso dia a dia. Interessante também é olharmos que essas ferramentas foram inseridas na nossa vida e nem notamos, e, ao mesmo tempo, as mudanças foram muito rápidas. É como dizemos: nós nos acostumamos muito rápido ao que é bom!
Portanto, como disse acima, por mais que achemos engraçado chamar a Internet de Grande Rede, é uma maneira simples e direta, e estamos cada vez mais conectados a ela, seja pelas redes de relacionamentos, contatos, informações, conexões, etc. E cada vez mais temos dispositivos que nos conectam nesta rede, como por exemplo televisões, geladeiras, carros e até espelhos de banheiros.
Por exemplo, temos esta interessante possibilidade que está ocorrendo agora. De um lado, eu posso fazer um texto falando sobre estas novidades e de outro, você, leitor, ainda tem a possibilidade de contribuir fazendo um comentário ou até mesmo acrescentando algo, fazendo com que esta experiência seja bilateral.
Espero que possamos ainda ver muito mais novidades nesta área, porque na velocidade que estamos seguindo não podemos mais duvidar de nada!
Espero que tenham gostado, deixem seus comentários!
Igor