Arquivos: chocolate

Sobremesa de chocolate sem leite

Após descobrir que talvez minha filha de 4 meses tenha alergia à proteína do leite, precisei fazer uma dieta sem poder ingerir nada que levasse leite e alguns derivados.

Dieta bem difícil para alguém cuja alimentação proteica é bem precária, estando a ingesta de proteína basicamente restrita justamente ao… leite!

Pesquisando sobre comidas possíveis, me deparei com um livro de receitas bem interessante: “100 receitas sem leite e derivados”, de Sabrina Sedlmayer. Bem, após esse título totalmente autoexplicativo, coloco aqui uma das que mais me agradou. Dá para fazer adaptações, e não é muito complicada.

Vamos a ela:

PETIT GATEAU SEM LEITE E DERIVADOS

Você vai precisar de:

Para a massa:

4 claras

2 xícaras (chá) de açúcar refinado

3 colheres (sopa) de cacau em pó solúvel (detalhe: o Nescau sem ser light, não leva leite e derivados! Portanto, pode usar. O light leva leite! Não use!)

2 xícaras (chá) de farinha de trigo

1 colher (sobremesa) de bicarbonato

 

Para a calda:

1 barra de chocolate extra-amargo (100 g de chocolate amargo a partir de 70% de cacau, ou chocolate de soja)

½ xícara (chá) de água

2 colheres (sopa) de açúcar

 

Como fazer:

1- Em uma batedeira, bata as claras em neve e adicione uma xícara de açúcar. Vai batendo até obter um creme firme.

2 – Em outro recipiente, junte a farinha de trigo ao cacau e misture bem.

3 – Adicione então as claras a essa mistura da farinha com cacau e, por último, o fermento em pó.

4 – Unte forminhas pequenas com óleo.

5 – Asse essa mistura em forno preaquecido a 200 graus.

6 – Verifique o cozimento após 15 minutos.

7 – Para a calda, é só derreter o chocolate no micro-ondas e adicionar um pouco de açúcar e água.

 

O bolo não, mas calda fica meio amarga (beeeeem amarga, na verdade). Quem não gosta muito de chocolate amargo, pode colocar calda de amora ou de frutas vermelhas, que também fica uma delícia…

 

 

A pequena e romântica Brugge

DSC05576

 

Era verão quando fomos a Brugge.

Fazia um sol lindo e a cidade estava cheia de turistas, como nós, o que conferia a ela um aspecto vibrante e, ainda assim, romântico.

Conhecida como a “Veneza do Norte”, ela é toda recortada por canais, que rendem um agradável passeio de barco, ideal para admirar de outro ângulo as antigas construções que formam a cidade.

DSC05588

Chegamos de trem, e logo fomos pro lindo Hotel Heritage, da Rede Relais & Châteaux. É um lugar pequeno, mas extremamente charmoso, com decoração clássica e um café da manhã delicioso num salão elegantíssimo.

DSC05555

O hotel fica super bem localizado, próximo do centro histórico e do agito a ponto de se chegar lá em poucos passos, mas longe o suficiente para ser silencioso e numa rua tranquila.

Lugar mandatório para se visitar é a Praça Markt, a principal da cidade.  Ali estão vários restaurantezinhos charmosos. Aliás, nós mesmos jantamos por lá no primeiro dia. As mesinhas na praça ficam bem agradáveis para se curtir a temperatura do verão à noite.

DSC05626

Muita gente vai a Bruges fazendo um bate e volta de Bruxelas, já que é bem pertinho de trem (menos de 1 hora), mas eu realmente sugiro que se passe a noite lá. Além de a cidade ter pequenos hotéis charmosíssimos para dormir, é também uma oportunidade de curtir Bruges e os seus barezinhos e bistrôs durante após o sol se por, tomar um drinque, uma típica cerveja belga, por exemplo (para quem gosta), comer um jantarzinho… Bem, foi o que nós fizemos e valeu muito a pena.

DSC05596

DSC05621

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Bem, voltando à praça Markt, lá você verá inúmeros prédios históricos, como a torre do Campanário. Também é bem interessante subir esta torre, como nós fizemos. São mais de 300 degraus de escada, mas a vista que se tem lá de cima é espetacular. Você consegue ver a cidade inteira. A visitamos em um dia de sol, bem claro, o que tornou a panorâmica  ainda melhor.

Há outra praça ali próximo, chamada Burg, também encantadora e que vale a pena conhecer. Preste atenção ao lindo prédio da prefeitura localizado lá.

Depois, ainda aproveitando o idílico cenário para caminhar, fomos até o Minnewater Park, onde se caminha absorvendo o encanto do Lago do Amor.

DSC05580

DSC05581

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Lugar lindo e, obviamente, romântico. Ali perto está também a capelinha de Santa Elizabeth da Hungria. Passe pelo portão e o que você verá em nada lembra uma igreja. É, sim, um conjunto de construções históricas onde vivem freiras da igreja católica. Não sei se ainda hoje as casinhas são utilizadas como moradias para as irmãs, acho que sim, mas, independente disso, é um lugar bucólico e tranquilo para se visitar.

DSC05590

 

DSC05583

 

 

 

 

 

 

 

 

Há, também, algumas igrejas (de verdade) bem bonitinhas em Bruges, eu destaco a Igreja de Nossa Senhora. Linda por dentro e por fora.

DSC05632

Não visitamos museus, digamos, mais culturais na cidade, mas fizemos uma visita a um museu mais guloso. Fomos ao Museu do Chocolate. Digamos que é um museu…hmmm… mais ou menos. O destaque fica para as incríveis esculturas feitas em chocolate e, óbvio, para o maravilhoso cheirinho que está em todos os ambientes do museu. Nem precisa dizer que você sai de lá doido para comer uns apetitosos chocolatinhos belgas…

 

IMG_0855

 

Além de curtir o charme das construções históricas e ruazinhas de pedras, tome um sorvete belga. É gostoso e um alívio no verão. Outra dica: não deixe de descansar das caminhadas fazendo o passeio de barco pelos canais. Você conhecerá mais e mais construções históricas, e aproveitará o belo visual.

DSC05563

 

 

Outros passeios – que não fizemos – mas que também são típicos de Bruges, é alugar uma carruagem para andar pela cidade se sentindo um rei, ou experimentar o passeio de balão. Vimos vários no céu, mas, infelizmente, não foi dessa vez que vivemos essa aventura. Melhor… É como eu sempre digo, é bom ficar faltando fazer alguns passeios, mais motivos para retornar ao lugar…

DSC05604